Hoje em dia, há variações de receitas de molho para todo tipo de alimento. Afinal, um bom molho transforma qualquer prato em uma maravilha da gastronomia! Por isso, saber preparar o molho ideal já é um dos primeiros passos para agradar seus convidados.

Você conhece bem os molhos e suas possibilidades de uso e adaptações? É sobre isso que vamos falar neste post, dos mais tradicionais às suas diferentes versões. Vamos lá!

Receitas de molho: os clássicos dos clássicos

 

Aprender a preparar de maneira bem-feita os molhos mais clássicos é o ponto de partida para começar a inovar na cozinha. Não é segredo para ninguém que a culinária francesa é uma das mais tradicionais e apreciadas no mundo. E foi exatamente na França que os molhos mais básicos foram desenvolvidos.

Reza a lenda que o chefe de cozinha Antoine Carême, ainda no século XIX, sistematizou os molhos conhecidos como mães, pelo fato de, a partir deles, ser possível produzir outros tipos de molho.

Os molhos são, na sua essência, a mistura de um ingrediente líquido com outro espessante e mais um ingrediente que dê sabor. A diferença entre os clássicos está exatamente aí: nos espessantes e líquidos. Vamos a eles, então!

Roux

O roux não é um molho, mas vamos colocá-lo na lista porque ele é a base para a maioria das receitas mais clássicas. Ele nada mais é do que a mistura de manteiga e farinha na mesma proporção.

Primeiro, derreta a manteiga para, depois, acrescentar a farinha. O tempo de forno é que diz se o roux vai ser escuro, médio ou branco. Você poderá explorá-lo bastante, é só acrescentá-lo como ingredientes de vários molhos.

Isso quer dizer que você tem que ficar com o roux gravado na cabeça porque vamos falar muito dele daqui para frente!

Béchamel

Receitas de molho pra deixar qualquer prato fabuloso!: molho bechamel

O béchamel é o mais simples dos molhos clássicos. Basta ter farinha, leite e manteiga em casa que você será capaz de prepará-lo. Ou seja, ele nada mais é do que a mistura do roux branco com leite quente.

Para deixá-lo mais saboroso, é possível aromatizá-lo com cravo da índia, noz-moscada e cebola. Cozinhe todos os ingredientes até que a mistura fique cremosa. Depois, é só utilizá-lo na massa que você achar melhor, por exemplo, em macarrão e lasanha.

O béchamel pode ser utilizado também no preparo de uma variedade de molhos brancos, como mornay, de cheddar e de mostarda.

Velouté

O molho velouté também tem o roux marrom como ingrediente, o que torna o preparado relativamente mais simples. Basta misturar o roux com um caldo de carne, de preferência de vitela ou frango. Mas também é possível prepará-lo com caldo de peixe.

Ele vai bem em pratos que levam carne e frutos do mar. Também pode compor sopas e caldos. O velouté, como um legítimo molho mãe, é a base dos molhos de vinho branco, normandy e supreme, entre outros.

Holandês

Receitas de molho pra deixar qualquer prato fabuloso!: molho holandês

Para os mais experientes, o molho holandês é de preparo fácil. Mas os inciantes podem ter um pouco de dificuldade. Isso porque ele leva ovos, que não podem talhar de jeito nenhum. Ele não tem como base o roux, mas sim gemas, manteiga e suco de limão, além de pimentas. A consistência fica como a da maionese.

O molho holandês é um ótimo acompanhamento para frutos do mar, saladas e legumes. Os molhos secundários são dijon e béarnaise, dentre outros.

Espagnole

O molho espagole também é conhecido como castanho e espanhol. Ele é um pouco mais complexo do que as outras duas últimas receitas. Assim como o velouté, o espagnole é feito com roux mais escuro.

A diferença entre os dois é que este tem sabor mais intenso, por levar molho de tomate e mirepoix —uma mistura de aipo, cebola e cenoura. Além disso, pode-se acrescentar pedacinhos de carne bovina e ervas aromáticas, como tomilho.

Não é muito comum que o molho espagnole seja utilizado em sua forma original. Já seus derivados acompanham muitos pratos, como o molho madeira, o demi-glace e o bordelaise, um molho de vinho tinto.

Tomato

Receitas de molho pra deixar qualquer prato fabuloso!: molho de tomate

O molho de tomate já é velho conhecido de muita gente. Mas o tomato tem um toque especial, que dá mais sabor a essa preparação popular. Quem segue a receita tradicional, começa o preparo com o roux. Ele leva também caldo de carne, legumes, mirepoix e, é claro, tomates.

Assim como seu parente mais popular, o molho tomato vai muito bem com massas, pães, aves e carne bovina. Seus derivados são o molho puttanesca e o bolonhesa, entre outros.

As variações e combinações dos molhos

Molho cai bem com tudo: carnes, saladas e massas. Que tal saber algumas receitas de molhos para fazer uma combinação perfeita com o prato principal? Vamos lá!

Molhos para carnes

Receitas de molho pra deixar qualquer prato fabuloso!: medalhão de alcatra em crosta de pistache ao molho de vinho tinto e aligot

Molhos para carnes é que não falta! Para cada carne, existe um tipo de molho que combina mais.

Molho para saladas

Receitas de molho pra deixar qualquer prato fabuloso!: cação com mix de salada e molho de iogurte com hortelã

Toda salada ganha um toque especial quando acompanhada de um bom molho. Mesmo aqueles que não são muito fãs dos verdes acabam se rendendo.

  • O que acha de acrescentar o molho holandês a um prato que leve mix de ervas?
  • Ou, então, preparar um molho à base de iogurte que funciona tanto para a salada quanto para um taquito integral como acompanhamento?
  • Uma opção muito fácil e rápida de fazer é uma salada ao molho de mostarda!

Molho para massas

Receitas de molho pra deixar qualquer prato fabuloso!: ravioli de brie com mel e nozes ao molho de zabione de parmesão

Testar molhos em massa é sempre uma boa ideia. Macarrão e lasanha, entre outros pratos, vão bem com variados tipos de molhos.

E então, pronta para encarar a cozinha e experimentar diferentes receitas de molho?
Se você gosta de culinária, assine nossa newsletter e receba dicas e receitas incríveis toda semana!